Cidade de Porto, 18 de setembro de 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Porto receberá acadêmicos da Faculdade de Medicina de Jundiaí através do Projeto Rondon

Acadêmicos da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ) irão participar do Projeto Rondon, onde a FMJ foi classificada para participar do projeto na “Operação Parnaíba”, com a missão de capacitar professores, agentes municipais de saúde, crianças, adolescentes, adultos e idosos na cidade de Porto, Norte do Piauí. As atividades acontecerão de 21 a 31 de janeiro de 2019.

De acordo com a professora Mércia Breda Stella, o processo seletivo para escolher os alunos participantes foi realizado em setembro. O primeiro passo da seleção foi uma palestra explicativa sobre o projeto, da qual participaram todos os 65 inscritos. “Depois, os alunos passaram por entrevista e, então, uma comissão de professores analisou os candidatos. Só então saíram os oito classificados que vão para a Operação Parnaíba”, explica a professora, destacando que os alunos também já participaram de reuniões de capacitação para a viagem.

Uma das selecionadas foi a estudante Lívia Harumi, de 21 anos. Ela conta que sempre sonhou em participar desse projeto. “Essa é uma oportunidade incrível e única de ajudar o próximo e contribuir com a sociedade”, diz a estudante. Já Larissa Fernanda Filier, de 22 anos, conta que começou a se interessar pelo projeto desde quando entrou no curso, em 2016. “Eu já conhecia o projeto antes de entrar na faculdade e, na realidade, ele influenciou bastante minha escolha pelo curso de medicina”, revela.

A estudante também relata que ficou muito feliz em ter sido uma das classificadas para essa edição. “Considero a experiência do Rondon uma das maiores conquistas pessoais de minha vida e estou bastante ansiosa e animada.”  O professor Heryck José Stella, coordenador de equipe da FMJ, já visitou a cidade de Porto em setembro. “Essa viagem precursora reuniu os coordenadores de cada equipe, conhecemos os gestores do município, como funciona o local e a realidade do lugar”, relata o coordenador.

O Projeto
Criado em 1968 pelo Ministério da Defesa, em parceria com governos estaduais, municipais e instituições de Ensino Superior públicas e privadas. O ministério escolhe a região que será assistida com base do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Após definirem o local escolhido, os organizadores do projeto visitam o município e verificam quais as condições do lugar. No caso específico de Porto, há o apoio das universidade de Caxias do Sul (UCS) e da FMJ.

Fonte: Site Jornal de Jundiaí

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS