Cidade de Porto, 26 de outubro de 2021

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Estudantes portuenses participam de reunião do Fórum Estadual de Combate ao Trabalho Infantil do Piauí

Nesta terça-feira, 10/03, os adolescentes de Porto (Isadora e Luiz Eduardo), representantes do Comitê Estadual de Adolescentes pela Erradicação do Trabalho Infantil (CEAPETI-PI), acompanhados da psicóloga Ilka Meneses da equipe interdisciplinar da Secretaria Municipal de Educação, participaram de reunião ordinária do Fórum Estadual de Combate ao Trabalho Infantil do Piauí.

Na ocasião estiveram presentes o Procurador do Trabalho, Antonio de Oliveira Lima (MPT/CE), idealizador e coordenador do Peteca e mobilizador nacional dos comitês de adolescentes contra o trabalho infantil em articulação com a Desembargadora do Trabalho, Dra. Zuila Dutra, e pela Juíza do Trabalho Vanilza Malcher, gestoras regionais do Programa Nacional de Combate ao Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, da Justiça do Trabalho, junto ao TRT da 8ª Região.

O colegiado aprovou a formação de uma comissão sobre a Lei de Aprendizagem Profissional, com representantes do MPT, SRT, SENAI e SEMCASPI, que ficou encarregada de debater e articular ações de fortalecimento da aprendizagem profissional no Piauí, no âmbito do Fórum.

Em seguida, deliberou-se a criação de Comissão de Participação e Protagonismo de Adolescentes, formada pelos membros do CEAPETI presentes na reunião (Isadora e Luiz Eduardo, representando Porto e Iziane representando a capital), facultada a participação de outros adolescentes do referido comitê.

Foi aprovado também que o Fórum do Piauí adote a iniciativa da Marcha, deliberada a ser realizada no dia 6 de junho de 2020. Os integrantes do Fórum se comprometeram em mobilizar os vários segmentos do poder público e da sociedade civil para participarem. Na ocasião, a psicóloga Ilka Meneses destacou a importância dessa Rede de Apoio para o Combate e Erradicação ao Trabalho Infantil, que se torna um motivo de evasão escolar, por muitas vezes os adolescentes abandonarem os estudos para exercerem o trabalho no campo, na zona rural, ajudando os pais. Desta forma, juntamente com a assistente social da Educação Nathalia Aguiar, estarão executando ações nas escolas com o apoio do Procurador do Trabalho, Dr Antônio Oliveira Lima.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR...

ÚLTIMAS NOTÍCIAS